como eliminar as estrias

Nada como se sentir bem com o seu estado físico e mental. Estar em paz consigo mesmo faz toda a diferença para manter o bem-estar e viver uma vida plena e feliz. Nesse contexto, estar satisfeito com os seus próprios aspectos estéticos é um do pilares para adquirir o equilíbrio.

Você sabia que embora as estrias não sejam consideradas uma doença, a presença dessas lesões geralmente causa insatisfação com relação a aparência do próprio corpo e, consequentemente, uma baixa autoestima?

E isso tudo, por vezes, pode acarretar em transtornos emocionais e sociais para algumas pessoas.

Normalmente, é possível notar o desenvolvimento das marcas a partir da puberdade até os 45-50 anos, sendo que o problema ainda é comum a ambos os sexos e independe de faixa etária, podendo surgir ainda na infância.

Para se ter uma ideia, de acordo com Bolognia et al. (2015), durante a puberdade há uma incidência global de 25% a 35%; já no período de gestação as estrias ocorrem em 75% dos casos.

As marcas de estiramento da pele são ocasionadas quando há um alongamento tanto da epiderme quanto da derme, que pode ser ocasionado por diversas razões que você verá ao longo do artigo. Geralmente, elas são lineares e apresentam uma largura que pode oscilar entre 1 e 14 mm.

Destaca-se que nas mulheres,  as estrias são mais comuns nas regiões das coxas, nádegas e mamas. Já em homens são mais comumente observadas nos ombros, coxas e região lombar, sendo mais raras nas axilas, abdômen, braços e pescoço. ( Bolognia et al. 2015).

E nós sabemos que a preocupação com a beleza é uma característica inerente aos seres humanos e que sim, as estrias podem causar muitas dores de cabeça. Portanto, diante da crescente busca por tratamentos estéticos que prometem reduzir ou eliminar as marcas indesejadas, nós preparamos esse artigo para que você conheça:

  • Alguns dos tipos de tratamentos utilizados hoje em dia
  • Como as estrias aparecem
  • Se as estrias tem cura

Como as estrias aparecem

como as estrias aparecem

As estrias se caracterizam por cicatrizes cutâneas causadas pelo rompimento das fibras elásticas e colágenas da pele. Sabe-se que ainda há muitos pontos a esclarecer no que diz respeito aos fatores que contribuem para o aparecimento dessas cicatrizes.

No entanto, é consenso entre diversos estudiosos e especialistas no assunto que existe uma série de elementos que colaboram para a eclosão das marcas, como: ganho ou perda rápida de peso, hereditariedade, sedentarismo (mas saiba que o excesso de exercícios físicos também não é bom), hormônios, crescimento veloz e maus hábitos alimentares.

Quais são os tipos de estrias

Estrias vermelhas ou roxas

estrias vermelhas

Quando as estrias estão vermelhas, significa que há um processo inflamatório no local e que elas estão em estágio inicial. Esses fatores evidenciam que há circulação de sangue na região e que o tecido não foi totalmente danificado. Desse modo, quando as estrias possuem essas características o tratamento se torna mais simples e muito mais eficaz. P.S.: É possível que você sinta coceira na área afetada, caso esteja nesse estágio.

Estrias Brancas

estrias brancas

Após o estágio inicial, as estrias adquirem a coloração branca. Quando as estrias ficam brancas é sinal de que o sangue já não circula pelo local, tornando o tratamento mais complexo e demorado.  Elas ainda apresentam variações, como atróficas (apresentam relevos leves) e hipertróficas (apresentam relevos profundos).

Como acabar com as estrias

como acabar com as estrias

Vamos lá, o que muitas pessoas querem saber é se as estrias têm cura, porém, mesmo com os inúmeros tratamentos que surgiram juntamente com o avanço tecnológico, ainda não existe nenhum que seja capaz de eliminar o problema por completo.

Dessa forma, ao procurar qualquer tipo de tratamento, é imprescindível ter a consciência de que a função do mesmo é a de atenuar as estrias, ou seja, deixá-las menos visíveis, sempre com o objetivo de oferecer um maior conforto estético e autoconfiança.

Sendo assim, vale aquela máxima: a prevenção é o melhor caminho a seguir. Por isso, o ideal é beber bastante água, manter uma dieta balanceada, praticar exercícios físicos moderadamente e manter o peso em equilíbrio, evitando o efeito sanfona.

Mas… Se ainda assim as estrias insistirem em se manifestar, você deve estar bem informado para saber como agir para reduzir o problema.

Conheça os principais tratamentos para eliminar estrias

Laser fracionado

É rápido e proporciona bons resultados, mas é utilizado ácido retinoico para a preparação da pele.

Tratamento com ácidos

Ácidos como o retinoico e glicólico corroboram para a formação de colágeno, auxiliando na melhora da aparência das estrias em todos os sentidos. Todavia, tratamentos a base desses produtos não podem ser utilizados durante a gravidez tampouco no período de amamentação.

Peelings químicos

São os que utilizam um ou mais ácidos e são mais indicados para estrias avermelhadas – recentes. Nesse processo, é realizada uma espécie de descamação da área afetada.

Peelings e dermoabrasão

Consiste no lixamento das estrias através de cristais e diamantes localizados na extremidade do aparelho. Tem como finalidade estimular a formação de colágeno, além de deixar a área mais uniforme.

Subscisão

Nesse tipo de tratamento, uma agulha espessa é introduzida no local, com movimentos suaves, a fim de gerar um hematoma e estimular a formação de colágeno.

Creme para estrias

O creme Cicatrissim elaborado a base de extratos e óleos vegetais (Óleo de Rosa Mosqueta, Aloe Vera, Extrato de Barbatimão e Ácido Glicólico), o produto não é invasivo e é altamente eficaz.

Você pode tratar as estrias de forma prática, na comodidade do seu lar e ainda por cima verificar os resultados em tempo recorde.

Redução das estrias vermelhas a partir do primeiro mês de uso. Redução das estrias brancas a partir do 2º mês de uso.

Peca já o seu Cicatrissim!

Comments (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *