Saiba como tratar foliculite de modo eficaz

Trouxemos neste artigo uma atualização sobre os possíveis tratamentos para foliculite e as novidades disponíveis no mercado.

Uma vez que a foliculite é causada pela infecção do folículo piloso, os melhores tratamentos são aqueles que irão inibir a proliferação de bactérias da pele que causam a inflamação do folículo piloso, como por exemplo produtos que contenham algum tipo de antibiótico.

Pomadas com antibióticos atualmente disponíveis no mercado são vendidas sob a retenção de receita. Ou seja, não é mais possível comprar uma pomada com antibiótico diretamente no balcão da farmácia.

No entanto, existem extratos vegetais de plantas medicinais com ação comprovada na inibição das bactérias mais comuns nos casos de foliculite.

Foliculite é a irritação dos folículos pilosos que forma pequenas bolinhas vermelhas na pele.

Novidades no tratamento da foliculite

A bactéria Staphylococcus aureus (estafilococos) e Pseudomonas são as bactérias mais comuns que podem causar foliculite. No entanto, existe uma planta do Cerrado Brasileiro com ação comprovada para inibir a proliferação destas bactérias e diversas outras, além de alguns tipos fungos. Essa planta medicinal é o Barbatimão.

A Staphylococcus aureus é a bactéria mais comum causadora da foliculite.

Barbatimão para Foliculite

O extrato vegetal do Barbatimão atua impedindo a proliferação de diversos tipos de bactérias, dentre elas as mais comuns na causa da foliculite.

Por isso, um creme com alta concentração de Barbatimão em sua composição pode agir diretamente nesse problema.

O DepilPós é um creme que possui em sua composição alta concentração de extrato de Barbatimão, além de outros extratos naturais que ajudam a combater todos os sintomas da foliculite.

O Barbatimão é uma planta medicinal utilizado no tratamento da foliculite.

Outros tratamentos para foliculite

Na maioria das vezes, a foliculite é tratada com antibióticos, sejam eles em creme ou até mesmo comprimidos ou cápsulas para se tomar via oral. Porém, esses medicamentos precisam de receita médica.

Mupirocina, Ciprofloxacino e Claritromicina são antibióticos que podem ser receitados pelos médicos para casos de foliculite.

Caso ela tenha origem fúngica, algum tipo de antifúngico pode ser receitado, como o Cetoconazol, por exemplo.

É importante lembrar que nunca se deve tomar um antibiótico por conta própria sem receita médica. Mesmo nos casos de infecções leves de foliculite.

Mas afinal o que é Foliculite?

Foliculite é a inflamação dos folículos pilosos (lugar onde crescem os pelos) que pode acontecer em qualquer lugar do corpo, sendo mais comum no rosto, cabeça, pernas e virilha.

A foliculite se assemelha com pequenas espinhas. São geralmente pontinhos vermelhos que podem ou não ter um pouco de pus. E é comum sentir uma coceira na região, podendo ser leve ou intensa.

Foliculite na virilha

É muito comum o surgimento de foliculite na virilha, principalmente devido à depilação com lâmina ou cera quente. Este tipo de depilação acaba agredindo a pele do folículo piloso e abrindo uma porta de entrada para as bactérias, dando início aos pontinhos vermelhos.

É possível evitar o surgimento de foliculite na virilha tomando alguns cuidados: evitar o uso de roupas muito justas, pois aumentam o atrito com a pele e retêm o suor na região; usar cremes pós depilatórios que sejam cicatrizantes e que atuem inibindo a proliferação de bactérias, como o DepilPós; fazer a higiene local com sabonete antiséptico; e deixar a região bem seca para ajudar a minimizar a foliculite na virilha.

Foliculite nas nádegas

O surgimento de foliculite nas nádegas é muito comum devido a vários fatores que influenciam e contribuem para a irritação dos folículos pilosos dessa região. No entanto, o problema pode ser evitado e tratado.

A depilação com cera ou linha e o uso de roupas muito apertadas podem danificar a pele dos folículos pilosos. O excesso de transpiração e calor localizado são estímulos para a proliferação das bactérias da pele, aumentando as possibilidades de surgir foliculite nas nádegas.

Para evitar o surgimento das bolinhas vermelhas, é preciso tomar cuidado com o método de depilação usado e evitar o uso de roupas muito justas que podem irritar a pele com o atrito. Com essas estratégias, estamos evitando o surgimento de micro ferimentos que são a porta de entrada para as bactérias.

Além disso, evitar um ambiente propício para proliferação de bactérias também vai ajudar a evitar e minimizar a foliculite. Isso pode ser feito mantendo a região limpa e seca, mantendo a pele sempre hidratada e saudável e usando roupas que não retenham a umidade no local.

Se mesmo com os cuidados diários alguns pontinhos vermelhos acabarem aparecendo na pele, com ou sem pus, existem produtos que podem ajudar a reduzir a foliculite e irritação local.

Cremes cicatrizantes e com propriedades bactericidas como o DepilPós são de grande ajuda para a diminuição da foliculite nas nádegas.

Cremes com corticóides ou antibióticos também vão atuar minimizando a irritação da foliculite, mas infelizmente não é mais possível comprar cremes com antibióticos nas farmácias sem receita médica.

Por isso, o DepilPós é uma ótima estratégia inicial para evitar e diminuir a foliculite nas nádegas.

Foliculite na perna

Uma das mais frequentes reclamações por causa de depilação é a foliculite na perna.

Métodos de depilação agridem a pele e o folículo piloso, abrindo assim uma fissura para as bactérias se proliferarem.

Nas pernas, é mais fácil deixar a região limpa e seca para não ter a proliferação de bactérias. Além disso, é mais fácil usar roupas que não fiquem em atrito com as pernas o tempo todo, o que auxilia no tratamento dos casos de foliculite neste local.

Por outro lado, é uma região que se faz depilação frequentemente e, por isso, muitas pessoas desenvolvem foliculite nas pernas e sentem muita irritação e coceira.

Neste caso, deixar a região sempre limpa e usar os cremes pós depilatórios mais adequados podem ajudar muito na diminuição do incômodo.

O DepilPós, além de evitar a proliferação das bactérias, tem ação calmante hidratante e cicatrizante que atua em todas as causas da foliculite.

Foliculite no rosto

Principalmente os homens sofrem com a foliculite no rosto por causa da barba.

Ao fazer a barba, a lâmina agride a pele e abre uma porta de entrada para a proliferação de bactérias, levando a uma infecção local e bolhas com pus.

Mulheres que fazem depilação no rosto, buço ou pescoço também podem sofrer com foliculite na região.

Existem casos simples e casos bem agressivos de foliculite no rosto e tudo depende da predisposição de cada pessoa.

É mais comum homens terem foliculite no rosto, por causa da barba.

Mas a abordagem é sempre a mesma: tentar deixar a região o mais limpa e seca possível; manter a pele hidratada; e usar produtos que diminuam a proliferação de bactérias e também a inflamação da pele.

Cremes para foliculite e pós depilatórios como o DepilPos podem ajudar a reduzir a irritação e inflamação de foliculite no rosto.

Em casos mais graves, o acompanhamento médico é necessário e geralmente são usados até antibióticos orais. Às vezes, o corticoide também pode ser necessário.

Foliculite na cabeça

Estes casos são mais comuns em homens por diversos fatores. Às vezes, os homens raspam a cabeça e, neste caso, já sabemos como se dá o surgimento de foliculite por causa do uso da lâmina.

Outros fatores que favorecem o surgimento de foliculite na cabeça é a falta de higiene, excesso de transpiração ou o uso de produtos inadequados.

O uso de chapéus e bonés também ajuda a manter a região úmida, favorecendo assim o surgimento de foliculite na cabeça.

Nestes casos, a consulta com um dermatologista seria a primeira abordagem e a mais adequada para se descobrir as causas da foliculite e tentar uma mudança de hábitos com produtos mais adequados para cada pessoa.

Quando acontece a foliculite?

A foliculite é mais comum nos casos de retirada dos pelos com a depilação. Seja com lâmina, cera ou aparelho elétrico… tanto faz.

Qualquer forma de retirada de pelos abre um pequeno ferimento na pele que é a porta de entrada para bactérias se proliferarem, causando uma pequena inflamação em cada folículo piloso. Isso é a foliculite, que pode ser classificada em superficial ou profunda.

A retirada dos pelos pode gerar a foliculite.

Foliculite superficial

A foliculite superficial é o tipo mais comum e a mais fácil de tratar.

Cremes à base de Barbatimão, como o DepilPós, são novidade no tratamento da foliculite. Essa planta medicinal atua na cicatrização e controle das bactérias da pele que estão causando a inflamação dos folículos pilosos.

Cremes à base de antibióticos também são ótimas opções de tratamento e vão atuar controlando a proliferação das bactérias no local, reduzindo a inflamação. O problema é que cremes com antibióticos não estão disponíveis para compra em farmácias sem receita médica.

Foliculite profunda

A foliculite profunda, embora seja raro de acontecer, é uma complicação da foliculite superficial, podendo evoluir até mesmo para casos de furúnculos.

Estes casos mais graves de foliculite profunda devem ser tratados com acompanhamento médico e provavelmente o tratamento com antibióticos será necessário.

Causas da Foliculite

A foliculite é na maioria das vezes causada por infecção bacteriana, mas pode também acontecer de ser causada por infecção viral ou fúngica.

Os folículos pilosos são estruturas presentes no corpo inteiro (exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés). Toda vez que o folículo piloso é danificado, ele está sujeito à infecção pelas bactérias da própria pele.

Existem pessoas que são mais sujeitas à foliculite do que outras e isso depende de pessoa para pessoa.

Fatores de risco da foliculite

Qualquer pessoa pode desenvolver foliculite. Algumas sofrem constantemente, outras pessoas apresentam foliculite raramente, mas, no geral, os casos abaixo ajudam a deixar as pessoas mais susceptíveis à foliculite:

  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Alterações hormonais;
  • Uso de roupas apertadas e que retêm calor;
  • Exposição constante à água quente;
  • Presença de acne ou dermatite;
  • Corticoideterapia tópica.

Sintomas da foliculite

Foliculite superficial

  • Pequenos pontinhos vermelhos, com ou sem pus, que aparecem em torno dos folículos pilosos;
  • Pele avermelhada e inflamada em determinada região;
  • Coceira;
  • Bolhas de pus na pele que se rompem e formam pequenas crostas (cascas) na região.

Foliculite profunda

  • O pontinho vermelho fica grande com pus amarelado dentro;
  • Aumento da dor local;
  • Coceira.

Buscando ajuda médica para foliculite

Para os casos mais simples de foliculite, como coceira ou irritação após a depilação ou fazer a barba, existem cremes calmantes que podem ajudar a aliviar os sintomas.

Existem agora cremes à base de Barbatimão que são novidade no tratamento da foliculite e podem ajudar quem ainda sofre com a irritação mesmo após ter tentado diversos tipos de tratamento. Para os casos mais graves de foliculite o médico dermatologista deve ser consultado, pois talvez tratamentos à base de antibióticos sejam necessários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *